top of page

DEPENDÊNCIA QUÍMICA

O que é a dependência química? 

Considerado um transtorno mental, além de um problema social pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a dependência química é tida como doença crônica, que comumente atinge indivíduos que fazem o uso constante de determinadas drogas.

O portador desse tipo de distúrbio acaba por não conseguir conter o vício, afetando sua vida psíquica, emocional, física e, consequentemente, a vida social.

 

As substâncias que atuam no Sistema Nervoso Central, alterando a forma de o indivíduo pensar, agir ou sentir são denominadas drogas psicoativas. Sendo conhecida e usada desde o início das civilizações, em rituais religiosos ou como fonte de prazer, substâncias como a maconha, cocaína e o álcool ainda são comuns nos dias atuais. Tendem a causar um desequilíbrio no metabolismo químico do organismo, levando a dependência química da droga.

A motivação pelo uso engloba diversos fatores – de simples curiosidade a uma busca imediata de prazer ou alívio de sintomas, contudo, a maioria desconhece ou desacredita no potencial dessas drogas em causar a dependência.

Primeiro, é bom entender que a dependência de qualquer substância que muda o modo de agir, podemos considerar uma dependência química. Ou seja: se a pessoa precisa do álcool, da maconha ou do cigarro para relaxar ou se sentir segura, por exemplo, essa pessoa é uma dependente química. 

Além disso, a dependência é uma doença crônica. Ou seja, a pessoa precisa se tratar de forma contínua. 

Quais são as dependências químicas?

A dependência química vai de acordo com o tipo de droga que a pessoa usa. Essas drogas podem ser:

  • Remédios, como ansiolíticos ou calmantes;

  • Substâncias lícitas, como álcool e nicotina; 

  • Substâncias ilícitas, como maconha, crack, cocaína, heroína, dentre outras. 

Quando o usuário de droga é considerado dependente químico?

O que define um dependente químico é um conjunto de fatores que variam de pessoa para pessoa. Contudo, sintomas como: 

  • Mudança do modo de agir quando não tem acesso à substância;

  • Forte desejo pela substância; 

  • Dificuldade em controlar início, término e quantia do uso. 

  • É bom dizer que o número de usos de uma ou mais substâncias não está ligado à dependência, que pode ocorrer desde o primeiro uso.

Como se livrar da dependência química?

Se livrar da dependência química é um processo diferente para cada pessoa. No entanto, é fundamental que o dependente químico entenda quando é necessário pedir ajuda – e que não há vergonha alguma nisso.

Os tipos de auxílio incluem tratamento psicológico e psiquiátrico. É fundamental entender que se ver livre da dependência química não depende só de força de vontade. Muita gente ainda pensa dessa forma e acaba adiando ainda mais a procura pelo tratamento correto. 

DEPENDÊNCIA.jpg
whats original.png
bottom of page